segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Ei Malta!

 


Voltei! Voltei! Ainda ontem estava em Malta mas hoje já cá cheguei...

Desta vez, tivemos como destino de férias: Malta, um país que mais parece uma cidade e uma cidade que mais parece fazer parte do continente africano.


Cidade de Xewkija, ilha de Gozo

Saudades...vou sentir seguramente da morna e azulada água do mar, da temperatura amena, dos coloridos barcos...


Baia de Marsaxlokk

...das dezenas de cúpulas das igrejas espalhadas ao longo dos vários vilarejos...


Igreja de Mgarr (ilha de Malta)

...e das cidades fortificadas...


Fortificações parciais da cidade de Mdina

...dos inúmeros muros empedrados, das bonitas grutas...


 Ilha de Comino

...dos edifícios rústicos de calcário cor creme, das esculturas de santos em cada canto...


Escultura em Valletta

...dos extraordinários monumentos megalíticos e dos bonitos palacetes; espalhados um pouco pela ilha principal do país: a ilha de Malta e pelas ilhas mais pequenas: Gozo e Comino.


Templos de Tarxien

Nesta última, pude aqui observar uma das melhores praias da europa: a Blue Lagoon, com um fundo arenoso azulado e uma das mais lindas que vi até hoje!




Contudo, reconheço que estava à espera de outra arquitetura e mais encanto nos seus edifícios, pois, na sua maioria, estão visivelmente mal conservados e cheios de fios elétricos bem à vista dos nossos olhos. E apesar da sinalização ser boa, a generalidade das estradas encontrava-se bastante degradada e a condução dos Malteses mais parece ser do terceiro mundo (não acreditam em limites de velocidade e os lugares de estacionamento são quase inexistentes nas cidades maiores).



Rotunda na entrada da cidade de Vittoriosa

E (prá variar) claro que tivemos algumas surpresas durante a nossa viagem! Mas a maior delas foi no rent a car. Aquando da chegada ao aeroporto já tínhamos um pequeno carro alugado (e pago) mas fizeram-nos um up-grade e deram-nos um (indesejável) carro enorme, velho, riscado e com um farolim parcialmente partido (um stress nos primeiros dias).
E, claro que, conduzir à esquerda (à inglesa) foi um outro desafio assim como conseguir escrever os nomes das ruas e cidades no gps, pois tínhamos um pequeno mapa com as cidades e as ruas em inglês mas no gps tínhamos de escrever na língua maltesa (uma misturada de árabe, italiano e inglês).


Entrada na cidade de Bormla (ou Cospicua em inglês)


Mais?! Nos próximos...

4 comentários:

  1. Marta, bela reportagem!
    Andamos há anos a dizer " é desta que vamos a Malta"... até só por uma semana, mas acabamos por escolher outros lugares.
    Gostei muito!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Teresinha! Depois darei algumas dicas sobre este país, um dos mais económicos na europa, até hoje. Beijo grande.

      Eliminar
  2. Adorava visitar e com estas fotos ainda fiquei com mais vontade!! :)
    http://sosweetsopink.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mara. Realmente Malta é um país a visitar. Beijnhos.

      Eliminar