domingo, 3 de fevereiro de 2013

Nas maravilhas de Belém...

Praça do Império e mosteiro dos Jerónimos

Cena 1

Eu e o meu marido, depois de uns belos pastezinhos de Belém, esperavamos na fila quilométrica do mosteiro dos Jerónimos, num Domingo caloroso de Agosto.

Cena 2
Estava em casa, no quentinho, a assistir a um programa do Travel Chanel, em Dezembro passado, quando de repente no programa apareceu Bobby Chinn, em Belém, a andar de segway. Mas onde é que eu já vi este, ao vivo e a cores?

...ação...
  
Na realidade,  este  post  está  para  "sair do forno"  há  meses  mas farta dos vulgares  clichés de  abertura decidi esperar  mais  um  pouco  e  optei por esta abordagem "cinematográfica".


Belém é uma das mais esplendorosas e bonitas freguesias do concelho de Lisboa e está profundamente enraizada com a época dos descobrimentos, nos séculos XV-XVI,  uma vez que foi aqui que embarcaram algumas das maiores figuras históricas da era dourada, a era das descobertas marítimas e que enriqueceram Portugal, na época.

E como dista uma dezena de quilometros do centro da cidade é preferível, então por, optar por apanhar um transporte público como o comboio (normalmente vamos da estação do Cais de Sodré até Belém), o eléctrico ou o autocarro se não tiver viatura própria (e existem vários parques de estacionamento disponíveis no local).

Depois pode-se passear a pé, alugar um segway ou fazer um passeio de coche pelas redondezas para ver/visitar as várias atrações do local: torre de Belém, centro cultural de Belém, planetário, museu da marinha, museu de arqueologia, mosteiro dos Jerónimos, padrão dos descobrimentos ou então comer os famosíssimos pastéis de Belém no estabelecimento original que lhe deu o nome. Muito perto está também o palácio de Belém (sede da presidência da República Portuguesa) e o palácio nacional da Ajuda (já editado num post anterior).


Centro cultural de Belém

Planetário Calouste Gulbenkian


A Torre de Belém é um dos famosos ícones nacionais de Portugal construído no século XVI pelo arquiteto Francisco de Arruda que também fez algumas viagens ao norte de África, pelo que não é de estranhar alguns elementos árabes presentes na sua construção. Originalmente, servia como porto defensivo da cidade contra os piratas.




O majestoso mosteiro dos Jerónimos foi construído no lugar de uma antiga capela, erguida pelo infante D. Henrique no século XV que oferecia conforto espiritual aos marinheiros antes do embarque, após o enorme sucesso da expedição de Vasco da Gama (afinal a Índia tinha deixado de ser um mito e as riquezas eram mais que muitas), no século XVI. Tornou-se património cultural da humanidade da UNESCO em 1983.



Os bilhetes são gratuitos ao domingo de manhã e as enormes filas quilométricas também, embora tenha sido bastante engraçado ver as filmagens do "planet food" enquanto estavamos à espera (na verdade foi bem sequinho ver o Bobby Chinn repetir tantas vezes a mesma cena, mas enfim)...


Um dos pormenores do mosteiro


À entrada haviam duas filas: uma para visitar o claustro (esse local de meditação e recreio dos monges da ordem de S. Jerónimo) e outra para a igreja de Sta. Maria de Belém. O claustro quadrado de dois andares, em que cada lado apresenta 55 metros de comprimento, é considerado uma verdadeira obra prima e apresenta um estilo único no mundo: o "manuelino" (indicativo do próprio rei D. Manuel I) que conjuga símbolos religiosos, régios e naturalistas.






No antigo refeitório, as paredes estão revestidas a azulejos representativos com imagens do antigo e do novo testamento.





Os vários túmulos de personalidades importantes da história do país como Fernando Pessoa e Alexandre Herculano também estão aqui presentes junto ao claustro.

A nave da igreja é extraordinária pois consiste numa única abóbada assente em 6 pilares circulares durante os 30 metros de largura da mesma e a riqueza dos detalhes no tecto é impressionante.




Pormenores do altar mor


Aqui também existem alguns bonitos vitrais...




...e os túmulos de Vasco da Gama, Luís Vaz de Camões e dos reis D. Manuel I e e D. João III, assim como os respetivos cônjugues e descendentes destes dois últimos.


Túmulo de Camões


Infelizmente, não se puderam tirar quaisquer fotos no museu de arqueologia (1893), situado na ala leste do mosteiro. Contudo, são admiráveis os objetos desde a época do neolítico como as peças de cerâmicas e pedras tumulares passando pelas peças romanas ate às ricas peças de ouriversaria.


Padrão dos descobrimentos


Após a curta (e paga) subida no elevador panorâmico do padrão dos descobrimentos obtivemos soberbas vistas sobre o rio e a cidade, assim como este bonito mapa em mosaico ilustrando os descobrimentos, a 50 metros de altura.







O monumento original foi erigido em 1940 na exposição mundial mas posteriormente destruido em 1958. Contudo, no lugar surgiu uma réplica em 1960 que marcava o 500º aniversário da morte do infante D. Henrique, o navegador, na margem do rio em Belém.

A base triangular representa a proa de um barco e as formas curvas as velas do mesmo. Várias (33) personalidades famosas portuguesas estão aqui representadas desde o infante D. Henrique no topo, passando pelo rei D. Manuel I, o descobridor Vasco da Gama até ao poeta Camões.





 No próximo? As vistas mais bonitas sobre Lisboa ou um dos melhores museus da capital? Nada disso...fomos passar o Carnaval numa das vilas mais bonitas e românticas do centro de Portugal. Fique para ver! (atualizado a 17/02/13).

7 comentários:

  1. Olá Marta, adorei esta tua reportagem, super bem ilustrada, sobre a nossa nobre zona de Belém e seus monumentos. Parabéns. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada. É sempre bom ouvir um elogio. Beijnho.

      Eliminar
  2. Fiquei fascinada com as tuas fotografias de Belém...

    Em resposta ao teu comentário, vou estar em Sintra no fim-de-semana :)

    ResponderEliminar
  3. Muito bom, este nosso mundo é pequeno :) quem sabe ainda nos encontramos no hotel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem sabe se não nos encontramos por mero acaso?!

      Eliminar
  4. Tens um miminho para ti no meu blogue.
    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O fim de semana passou e foi ótimo. Agora vou espreitar o teu blog. Beijo grande.

      Eliminar