sexta-feira, 1 de abril de 2011

Praga (República Checa): 1ª viagem a dois, na Europa Central

Há 3 anos, em Abril,  fomos conhecer Praga! O meu marido (namorado na altura) queria conhecer uma capital/cidade da Europa. Mas haviam tantas e o tempo era curto, mas aproveitando um feriado que poderia ser o 25 de Abril ou o 1 de Maio teriamos assim 3 ou 4 dias para conhecer uma cidade europeia. A indecisão estava, agora, em que cidade? Assim estive a ler algum material sobre Praga, Viena, Budapeste, Paris e Barcelona...

A escolhida: Praga, a cidade das 100 cúpulas (embora, actualmente existam muitas mais), também conhecida como a Paris de Leste! Em Checo: Praha, capital e cidade da República Checa, está localizada entre colinas e  situada junto às margens do rio Vltava. Com muita vida cultural  é considerada o principal centro económico e industrial da República Checa!



Muito bela a nível arquitetónico, pois estilos como o romanesco, gótico, renascença, barroco, art nouveaux e cubista estão aqui presentes.



Praça da Cidade Velha

Igreja Nossa Srª Tyn (século XIV)

Exemplo de arquitectura art-nouveaux: a casa dançante (em homenagem a
Fred Astaire e Ginger Rogers)

Tem uma economia baseada essencialmente na indústria alimentar, em particular bebidas alcoolicas (a cerveja Pilsen, que dizem ser a melhor cerveja do mundo), têxtil e objectos de vidro (as exposições nas galerias destas peças são lindissimas).

 Praga, existente há mais de 1000 anos, sobreviveu a: guerras, pragas, comunismo e às várias revoluções, tendo sido umas das poucas cidades da Europa Central a não ser bombardeada durante a 2ª guerra mundial, mantendo assim os edificios originais. Apesar de só ter pouco mais de um milhão de habitantes é visitada anualmente por mais de 4 milhões.
Aqui também nasceram e viveram personalidades famosas. O mais famoso: Kafka (1883-1924), Judeu e um dos maiores escritores da língua Alemã do século XX.




O castelo de Praga, data do século IX, está situado na parte antiga assim como a Catedral de S. Vito, lindissima do século XIV. O castelo foi usado por Nazis e Comunistas e desde 1989 que é a residência oficial do Presidente. A arquitectura da Catedral de S. Vito é gótica tendo a sua construção levado 685 anos!!!



Depois de visitarmos o Museu do Sexo (imagens não editadas) vimos o render da guarda:




A ponte D. Carlos, medieval e em pedra maciça, é a principal atracção da cidade (tal como a Torre Eiffel em Paris, o Coliseu em Roma, o Big Ben em Londres, a Sagrada Familia em Barcelona) e está constantemente apinhada de gente. A sua construção iniciou no século XIV e só  terminou dois séculos depois. Composta por 30 estátuas barrocas é uma das melhores estruturas góticas actualmente.




Possui também várias sinagogas, símbolo dos muitos Judeus que habitaram e habitam esta cidade. Aqui no Bairro Judeu, uma comunidade Judaica esteve confinada durante 700 anos e separada por um muro até ao século XIX. Durante a ocupação Nazi, na 2ª Guerra Mundial, também, pretendiam fazer aqui um Museu sobre o povo Judaico e sua exterminação.


Sinagoga Espanhola (construida em1868, tem este nome devido
à sua decoração mourisca, semelhante ao Alhambra)

 O relógio astronómico Orloj, do século XV, atrai multidões e está situado junto à praça da cidade velha, uma das melhores da Europa Central.



Na praça da cidade nova ou Praça Venceslau juntaram-se mais de 250.000 pessoas, em 1989, para derrubar o comunismo, chamada Revolução de Veludo, e Praga virar capitalista!





Cenário de muitos filmes, comprovamos isso já que nos cortaram o acesso a uma das ruas, porque estavam lá a filmar. Tragédia, drama e romance estão presentes nas suas ruas.





Tudo começou na fortaleza de Vysehrad construida no século XI pelo 1º rei da Boémia. Um bom exemplar Romanesco é a rotunda de S. Martinho, o mais antigo completo da cidade. A lenda diz que as tribos Eslavas acamparam aí e fundaram Praha.

No fim do século XIX os nacionalistas fizeram dela o símbolo da Nação!




O Rio Vltava é o coração da cidade e usavam-no para trocas comerciais, uma vez que só havia uma ponte na cidade e a portagem era muito cara. Praha está dividida em duas partes: a cidade menor na margem esquerda e a cidade antiga na margem direita. Aqui se podem ver as riquissimas habitações das suas margens.

Um cruzeiro no rio é ideal para apreciar os vários locais e pode ser feito numa destas embarcações (que foi o que fizemos).




O prato típico deste país é o Goulash, tal como nos países do Império Austro-Hungaro, constituído por carne de vaca e de porco, acompanhado com uma espécie de puré. Embora a cerveja seja realmente boa, a nível gastronomico deixa muito a desejar.

Ficamos hospedados no, ótimo, hotel Elite que está situado numa área tranquila, junto ao centro histórico de Praga.




Ficou ainda muito para ver mas Praga é uma capital vibrante, cheia de vida, desconfiada mas sublime.


(Atualizado a 22 de Abril de 2014)

Sem comentários:

Publicar um comentário