terça-feira, 2 de junho de 2015

Outros "pontos" turísticos da ilha da Madeira!




Ali estávamos nós, a 1094 metros de altitude, com uma vista deslumbrante sobre todas aquelas montanhas de recorte e vegetação irregular e então, escondida num vale, aquela pequena povoação denominada "Curral das Freiras", nome esse, certamente dado, por ter sido esconderijo das freiras do Convento de Santa Clara aquando das invasões dos piratas, no século XVI, cuja designação permaneceu até hoje!

Ali estávamos nós: no miradouro da Eira do Serrado!


Considerada por Coleridge, em 1825, como "uma das mais belas paisagens do mundo", no miradouro da Eira do Serrado existe um hotel com restaurante, num cenário bastante romântico (onde almoçamos e ainda ponderei, antes da viagem, de termos aí ficado alojados, mas exclui completamente essa hipótese por causa do seu excessivo isolamento)!




Antes disso, uma breve paragem em Curral das Freiras, após muitas curvas e contracurvas destas estradas sinuosas e estreitas!  A sua forma quase circular resulta dos milhões de anos de erosão deste extinto vulcão, rodeado de ingremes penhascos, dificultava qualquer aproximação de pessoas indesejáveis  à comunidade, há séculos atrás. Atualmente, com o aparecimento de túneis e estradas, o percurso é bem mais fácil e pode-se admirar o interior desta igreja matriz do século XIX e os produtos típicos desta região (especialmente a castanha , no outono), após 20 minutos de carro!






Seguindo viagem, fomos depois ao terceiro cume mais alto da ilha: o Pico do Areeiro, com 1818 metros de altitude! Neste maciço montanhoso podem-se observar diversos picos e ravinas das montanhas centrais da ilha, com uma grande variedade de formações rochosas causadas por erupções vulcânicas, que originaram a ilha da Madeira há 18 milhões de anos atrás!

A explosão de lava através da plataforma oceânica foi formando camadas de rocha basáltica, tendo demorado este pico, vários milhões de anos a atingir esta altura, resistindo à erosão das forças da chuva, do gelo e do vento. E verdade, seja dita, uma pessoa sente-se no "topo do mundo" vendo as nuvens lá em baixo e as precipitadas ravinas, com a rara vegetação que rasga o céu: um EXCELENTE MIRADOURO!
[E realmente tive pena de não ter feito a caminhada até aos picos superiores- o Pico das Torres e o Pico Ruivo, por um pequeno caminho sinuoso, mas sentia-me demasiado fraca: a única coisa que ainda conseguia permanecer no meu estomago era uma bebida isotónica].







Outro bonito miradouro, bem menos turístico, a norte foi este: o miradouro da Beira da Quinta!



A sul, a 10 km do centro do Funchal, a pitoresca Câmara de Lobos com uma praia fotogénica e sobejamente conhecida quando Winston Churchill veio para aqui pintar em 1949!




Por último, na margem sudeste da ilha, a bonita e abrigada baía com a única praia de areia (mas escura) natural: Prainha!




4 comentários:

  1. Belo post! Gosto tanto da Madeira! Tenho imensas saudades!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Cada vez mais tenho vontade de ir à Madeira *.*

    ResponderEliminar
  3. Adorava poder lá voltar.

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar